Translate

sábado, 22 de agosto de 2009

Poesias-Poemas de autores prediletos



22.o8.2009

Ei? Você? Conhece uma menina de olhos verdes? Não conhece? Pode ser uma amiga, namorada, irmã, um amor platônico!!!! Seja quem for!!! Se quiser fazer um galanteio, um carinho, um mimo, uma homenagem... seja o que for!!! Que tal se inspirar em Camões? O poema abaixo é lindo!!! Aproveite!!!


Cantiga
Luis de Camões

Menina dos olhos verdes,
Por que me não vedes?

Eles verdes são,
E tem por usança
Na cor, esperança
E nas obras, não.
Vossa condição
Não é d’olhos verdes,
Porque me não vedes.

Haviam de ser,
Porque possa vê-los,
Que uns olhos tão belos
Não se hão de esconder:
Mas fazeis-me crer
Que já não são verdes,
Porque me não vedes.
Às vezes necessitamos rever nossos conceitos para que possamos entender melhor as pessoas, o mundo, a vida de cada um. É o caso de "Deficiências", aqui retratado pelo grande e eterno Mário Quintana.

DEFICIÊNCIAS, Mario Quintana (escritor gaúcho nascido em 30/07/1906 e morto em 05/05/1994 .
"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.

"A amizade é um amor que nunca morre."


O poema a seguir, escrito por Manuel Bandeira, chama a atenção para um grande mal, uma doença terrível: A FOME!!!! Vale a pena refletirmos sobre esse mal social que assola a nossa sociedade. Nós que somos família, educadores, estudantes, seres em geral, reflitamos um pouco sobre o BICHO!
"Vi ontem um bicho

Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,

Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um HOMEM".

Manuel Bandeira, nascido no Recife, em 1886 e falecido de tuberculose aos 82 anos.

5 comentários:

  1. esse texto do mario quintana é lindo
    fas com que a gente reflita, e ver que o mundo não é
    apenas o material mas outras coisas como a amizade, o companherismo e o amor ao proximo.

    ResponderExcluir
  2. muito lindo esse texto.

    gostei do seu blog.

    ResponderExcluir
  3. Rafa e Cris, obrigada pelos comentários. Sempre que quiserem pode fazer uso desse espaço!!!! Ele foi feito para vocês usufruirem de alguma forma: se informando ou pesquisando.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Os textos são legais.
    obs:EuLiDeVerdade. *-*

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário!!!